Destino Sustentável vence concurso na Unicamp



Por
5 de dezembro de 2019 - 21:00


Na última quinta-feira de novembro, 28, a diretora executiva do projeto Destino Sustentável, Maria Vitória Rodrigues Oliveira, sob orientação da Prof.ª Dra Islene Calciolari Garcia ganhou em primeiro lugar no Workshop de Teses e Dissertações do Instituto de Computação da Universidade de Campinas. O WTD acontece anualmente na universidade e pede que todos os estudantes de pós-graduação, interessados no concurso, gravem um vídeo de 3 minutos explicando o seu projeto de mestrado ou doutorado de uma forma que não só pessoas de suas respectivas áreas compreendam.

A votação foi feita via facebook, na página do WTD da Unicamp e cada um dos 5 vídeos finalistas foi resumido a um “sentimento” possível de ser expressado na curtida da plataforma, por exemplo o projeto que representou o Destino era representado pela carinha triste.

Nessa edição, juntamente com a nossa representante, Maria Vitória, em segundo lugar foi escolhido o projeto de André Gomes Regino e em terceiro, o de Gustavo Caetano Borges. O objetivo do concurso foi divulgar a ciência que está sendo desenvolvida no cerne dos institutos superiores. 

Diante da conjuntura atual do país nos incentivos científicos, sabe-se que muitos projetos estão estagnados por falta de verba, principalmente, para a sua manutenção. O prêmio do concurso consistiu no valor de R$ 1500,00, os quais serão usados para o aperfeiçoamento de um servidor capaz de hospedar a aplicação desejada e viabilizar o progresso do sonhado aplicativo móvel do projeto socioambiental. 

É necessário continuar o empenho para que o Destino Sustentável seja efetivado em cada planejamento inicial feito, visto que ainda há muito o que colocar em prática a partir de onde estamos e esse prêmio conquistado no Instituto de Computação foi muitíssimo bem-vindo para tal.

Todo nortista sabe as dificuldades enfrentadas na educação local e a segregação nacional que nossos estudantes daqui sofrem, no quesito atualidades e tecnologia, em detrimento dos alunos do eixo Centro-Sul. Por isso, como já esperado, foi difícil alcançarmos os mais de 1000 votos no facebook em cerca de 1 dia, porém a força, o empenho e a dedicação em divulgar nas redes sociais o pedido de voto, de apoio e de confiança foi o que moveu toda a equipe do Destino Sustentável.

O maior prêmio, na realidade, foi ouvir o nome de nossa representante no auditório da Unicamp, um prêmio que veio para o Pará, onde todo o sonho e os passos iniciais nasceram, onde foi feita a fundação do terreno para que hoje o projeto possa fazer a diferença na consciência de cada cidadão que conhece o Destino.

Na música “Belém-Pará-Brasil” do grupo Mosaico de Ravena, canta-se: “ A culpa é da realidade criada sobre a região, por que é que tanta gente teme? Norte não é com ‘M’ ” e foi exatamente essa a mensagem que, intrinsecamente, nossos jovens pesquisadores deixaram no eixo central do país, que o Norte tem muita qualidade em pesquisa, em didática e em capacidade, o que pouco a pouco tem ganhado vozes e, ainda, dessa vez foi feminina.

A equipe do Destino Sustentável agora termina o ano com a certeza de que parte dos projetos do novo ano já podem ser pensados e executados, com a segurança de que vem representando com sucesso os seus valores na região amazônica e no restante do país, cheia de gratidão por cada um que se dispôs a votar e a acreditar no nosso projeto.

Ratificando o lema do projeto “Não é lixo, é matéria prima”, nossas pesquisas, mesmo perante tantas dificuldades de patrocínio são isso, matéria prima cheia de novas oportunidades e paradigmas para a ciência nacional. Os centros de pesquisa brasileiros seguem pela mesma analogia, deixando às margens todos que subestimam os jovens cientistas brasileiros, acreditando na capacidade da juventude de usar todas as críticas como matéria prima e elaborar novas alternativas para os desafios nacionais. Isso é ciência de qualidade!